Governo equatoriano retirou o asilo a Julian Assange e convidou a polícia inglesa a deter o ativista australiano, que foi retirado à força da embaixada, em Londres, onde esteve nos últimos sete anos