O senado da Austrália discutiu esta quinta-feira uma proposta da extrema-direita para proibir o uso da burca. Em defesa da proibição, Pauline Hanson decidiu entrar no senado vestida com o traje usado pelas mulheres muçulmanas. O procurador-geral, George Brandis, condenou a encenação.