Milhares de pessoas voltam a manifestar-se em Hong Kong contra um projeto de lei que permite a extradição de suspeitos de crimes para a China, pedindo também a demissão da chefe do governo local, Carrie Lam. Esta é a primeira manifestação na antiga colónia britânica desde o ataque à sede do Conselho Legislativo, no dia 1 de julho, quando o território comemorava o 22.º aniversário da transferência de soberania