As restrições devido à pandemia de Covid-19 afetaram as celebrações do Ramadão um pouco por todo o mundo. Milhões de muçulmanos começaram o mês mais sagrado do calendário islâmico sob restrições sociais. O iftar, a refeição diária de quebrar o jejum, um momento geralmente amigável ou festivo, não pode ser partilhado como é habitual entre família ou vizinhos