A guerra na Síria e os bombardeamentos constantes no país fizeram que muitos fugissem em busca de uma vida melhor. Entre esses milhares de pessoas está Mohammad Alaa Aljaeel, conhecido somente por Alaa. O paramédico sírio mudou-se para a zona rural de Alepo, levando consigo os 25 gatos abandonados de quem cuidava para o santuário, inicialmente chamado “Casa do Ernesto”. Com a guerra sem fim à vista, muitos sírios entregaram nas mãos de Alaa a responsabilidade de cuidar dos seus animais de estimação, que não os podem acompanhar na fuga do país. Assim, a contagem já ultrapassou os 100 gatos. Para além de apoiar um jardim-de-infância, o paramédico organiza também visitas de crianças ao seu espaço. Alaa faz questão de fotografar e gravar os gatos do santuário e enviar as recordações aos antigos proprietários dos animais, para que possam matar as saudades dos companheiros que se viram obrigados a deixar para trás.