Ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico