Os protestos regressaram às ruas de Chicago, nos Estados Unidos, após a divulgação de um vídeo que mostrava a morte de um jovem negro pela polícia, em 2014. O caso transformou-se numa onda nacional de indignação no ano passado, acusando a polícia de discriminação racial. Os ânimos, entretanto serenados, voltaram a incendiar-se. O polícia foi condenado por homicídio pela morte de Laquan McDonald.