Grupo de cinco investigadores concluiu que a evolução das tartarugas gigantes de Galápagos pode ser provocada pela morfologia das carapaças. Através do estudo da capacidade que estes animais têm de voltar a ficar de pé quando caem, podem ser explicadas as necessidades adaptativas e evolutivas.