Javier Darroux Mijalchuk tinha apenas quatro anos quando o seu pai e a sua mãe, grávida na altura, desapareceram na Argentina, raptados por agentes secretos que serviam o regime ditatorial. Quarenta e dois anos depois, Javier descobriu finalmente a sua verdadeira identidade e reencontrou a família biológica