Nos últimos anos tem-se assistido a uma proliferação de mensagens, ‘tags' e rabiscos que já afetam o criptopórtico romano, a Sé Velha e a Igreja de São Salvador, uma das mais antigas da cidade