Diogo Freitas do Amaral foi fundador e primeiro presidente do CDS e uma figura incontornável da história da Democracia em Portugal. Marcelo Rebelo de Sousa considera-o um dos “quatro pais da Democracia” em Portugal. Morreu esta quinta-feira, em Lisboa