Assunção Cristas apresentou a candidatura à liderança do CDS-PP, depois de Paulo Portas ter anunciado que não era recandidato