Infiltrações tornaram o imóvel inabitável em poucoas semanas, mas construtor recusa devolver os 108.500 euros que Alexandre Lazera e a mulher já tinham entregado, a título de sinal