João Domingues, camionista de profissão, ficou de baixa em 2016. Três anos depois, a Segurança Social alega que fez mal as contas do subsídio e obriga o homem a devolver 18 mil euros ao Estado, mesmo que o erro seja da instituição pública.