António Champalimaud, industrial - como gostava de ser conhecido - foi o mais rico de Portugal. Viveu até aos 86 anos e deixou em testamento a criação da Fundação com o nome dos seus pais. Neste 19 de março, se fosse vivo, faria cem anos