Várias centenas de pessoas concentraram-se na segunda-feira junto à Câmara Municipal de Santo Tirso para protestar "contra o massacre" ocorrido no fim de semana na serra da Agrela, em que 54 animais de um abrigo ilegal morreram num incêndio. Estamos a protestar contra a inação da Câmara de Santo Tirso, que apenas reagiu à 01:00 de domingo", acusou António Soares, um dos quatro promotores da vigília.