A moeda única europeia superou esta sexta-feira a barreira dos 1,29 dólares, embora tenha depois voltado a recuar ligeiramente, devido a tomada de mais valias, e siga nos 1,2875 dólares.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou o câmbio oficial nos 1,2905 dólares.

Os analistas consideram que a estabilização dos mercados financeiros está a ajudar o mercado de divisas, com o euro a beneficiar ainda do regresso da apetência dos investidores pelo risco.

O euro perdeu, no entanto, terreno frente ao franco suíço, até aos 1,53 francos por euro, com os investidores a recolherem mais valias. Na quinta-feira, o euro tinha estado em alta devido ao facto de o Banco Nacional Suíço (SBN) ter cortado a taxa de juro e anunciado uma intervenção no mercado de divisas mediante a compra de moeda estrangeira para evitar una apreciação do franco suíço.

A turbulência registada nos mercados financeiros elevou o estatuto do franco suíço como divisa de refúgio, levando-o a atingir valores recorde nas últimas semanas. O SBN decidiu intervir por considerar que o fortalecimento da moeda é inapropriado tendo em conta a fragilidade demonstrada pela economia suíça.

Trata-se da primeira intervenção de um importante banco central no mercado de divisas desde 2004, quando o Banco do Japão interveio com vista a debilitar o iene.
Redação / PGM