Um concerto da pianista Maria João Pires vai abrir a programação musical 'online' da Fundação Calouste Gulbenkian, a disponibilizar gratuitamente, a partir de dia 12, sexta-feira.

A Orquestra Gulbenkian é comum a todos os cinco concertos com transmissão já agendada até final de fevereiro, às terças e sextas-feiras, a partir das 19:00, nas plataformas digitais da Fundação.

No dia 12, é transmitido o concerto dado pela pianista Maria João Pires, em dezembro último, no Grande Auditório, com a Orquestra Gulbenkian, sob a direção de Lorenzo Viotti. Maria João Pires interpretou, na altura, o Concerto n.º 20, para piano e orquestra, de Mozart, numa apresentação "inesquecível", afirma a Gulbenkian.

A programação 'online' da Gulbenkian prossegue no dia 16, com a Sinfonia n.º 3, de Brahms, pela Orquestra Guilbenkian, dirigida pelo maestro estónio Mihhail Gerts.

No dia 19, será disponibilizado o 'monodrama' “Cartas Portuguesas”, do compositor brasileiro João Guilherme Ripper, encenado por Jorge Takla, sob a direção do maestro Hannu Lintu, com a soprano Carla Caramujo, e o Coro e a Orquestra Gulbenkian.

No dia 23 de fevereiro, o programa regressa com o maestro Lorenzo Viotti, na direção da 9.ª Sinfonia de Dimitri Chostakovitch com a Orquestra Gulbenkian. Uma obra “inspirada no classicismo vienense, mas à qual o compositor russo decidiu dar uma outra expressão”.

As propostas da Gulbenkian para fevereiro terminam no dia 26, de novo com o maestro Mihhail Gerts, para a interpretação do Concerto para Trompete e orquestra, de Joseph Haydn, com a Orquestra Gulbenkian, tendo como solista Carlos Leite.

/ MJC