A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (SONANGOL) e a British Petroleum (BP) anunciaram a descoberta de um poço em águas ultra-profundas cujos testes indicam a capacidade de produção de 5.040 barris diários.

Numa nota de imprensa, citada pela Lusa, a empresa petrolífera estatal angolana refere que o poço é a décima sétima descoberta da BP no bloco-31, localizado a aproximadamente 415 quilómetros a noroeste de Luanda.

Denominado Leda-1, o poço foi perfurado a 2.070 metros de profundidade e atingiu uma dimensão total de 5.907 metros abaixo do nível do mar, indica o documento.

No Bloco-31, do qual a Sonangol é concessionária, a BP Exploration Angola Limited participa como operadora, detendo 26,67 por cento dos interesses, em parceria com a ESSO Exploration and Prodution Angola Limited, (25 por cento), a Internacional Petroleum Angola Limited, (10 por cento) e a TEPA Limited (subsidiária do grupo Total), com cinco por cento.

No final de Fevereiro, o Presidente da Sonangol, Manuel Vicente, disse em Luanda que a capacidade de produção em Angola está nos dois milhões de barris/dia, embora, devido aos cortes estipulados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), esta seja estimada numa média de 1.650 milhões.

Vicente anunciou igualmente que todos os projectos e investimentos na área da exploração em curso no país são para continuar apesar da crise mundial ter empurrado os preços do petróleo para cerca de 40 dólares quando chegaram aos 148 em meados de 2008.
Redação / CPS