O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mostrou, esta quarta-feira à tarde, um mapa onde mostra um mapa que ilustra a potencial trajetória do furacão Dorian incluindo uma larga extensão do estado do Alabama. Nada de anormal, se Trump não garantisse que aquele era o mapa original e haver outro, divulgado pela Casa Branca na semana passada, que mostrava uma rota diferente do furacão, não incluindo o Alabama.

Este é o mapa original e vocês podem ver que não vai atingir apenas a Florida, mas também a Georgia. Ele mudou de rota. E, em última instância, esperamos ter sorte. Depende do que acontecer na Carolina do Sul e na Carolina do Norte”, disse.

O mapa do instituto meteorológico dos EUA mostra, além do gráfico, uma linha desenhada à mão com um marcador preto, a rodear um pedaço do Estado do Alabama.

De acordo com a CNN, antes do briefing, houve uma discussão na sala oval sobre a possibilidade de o Dorian assumir proporções piores do que as inicialmente previstas. Um dos assessores usou um marcador preto para estender a linha de passagem do furacão ao Sudeste do Alabama. Tratava-se apenas de um rascunho e não era suposto fazer parte da apresentação do presidente. Porém, Trump terá mudado de ideias a meio do briefing e mostrou-o aos jornalistas.

Mapa original que mostra a possível trajetória do Dorian, divulgado ao 29 de agosto

Durante o curso da tempestade, Trump disse várias vezes, de forma alegadamente errada, que o Alabama estava na rota do furacão. Declarações que obrigaram os meteorologistas a esclarecer que aquele Estado não estava na rota do Dorian.

A hipótese de o próprio Trump ter alterado o mapa, para sustentar o seu alegado erro, é agora colocada pelos órgãos de informação norte-americanos e pelos críticos do presidente. O certo é que, geograficamente, será difícil um furacão atingir simultaneamente a Florida, as Carolinas do Norte e do Sul e o Alabama.

O presidente responde aos críticos no Twitter. Assegura que o Alabama ia mesmo ser atingido, mas acabou por tomar uma trajetória diferente. "As Fake News sabem disso muito bem. É por isso que são Fake News!", escreveu, na sua conta oficial, já esta quinta-feira. 

Manuela Micael