De acordo com o jornal Público, Miguel Barreto Antunes, 28 anos, substituiu recentemente Jorge Borrego no cargo, no âmbito de uma reestruturação que envolve a fusão entre as anteriores direcções gerais de Energia e Geologia e Minas. Os últimos dois grandes projectos profissionais de Miguel Barreto Antunes, enquanto consultor da BCG, foram de apoio à EDP no processo de reestruturação do sector e na negociação do Plano Nacional de Alocação de Licenças de Emissões de CO2, conhecido por PNALE.

Esta contratação vem reforçar o «peso» que a consultora tem ganho na área energética, junto do Governo e das principais entidades do sector, uma presença que é justificada por ser a área em que tem ganho competências. No último ano, a BCG foi solicitada para vários trabalhos de consultoria para o Ministério de Economia, EDP e Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), além doutras empresas. No caso específico das negociações para o comércio de emissões de dióxido de carbono, um dos consultores da BCG para a indústria foi nomeado por Carlos Tavares, no princípio do ano, para o grupo de trabalho que veio a definir a distribuição das licenças de poluição para a própria indústria, a utilizar a partir de 2005.
Redação