A visita do presidente chinês Xi Jinping a Portugal foi um dos temas da rubrica "Global", neste domingo, no Jornal das 8, com o comentador da TVI Paulo Portas a defender a aproximação dos dois países em benefícios das duas partes.

Para Paulo Portas, os chineses estão interessados no Porto de Sines, que veem "como placa giratória para melhor irem para a África ocidental e para o Canal do Panamá".

Também os protestos dos coletes amarelos em França foram analisados pelo ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, com Portas a considerar que o presidente francês "não percebeu a gravidade do movimento" e que, neste momento, Emmanuel Macron está abaixo do ex-chefe de Estado François Hollande em termos de popularidade.

Ainda no que respeita à Europa e à vitória de Annegret Kramp-Karrenbauer como líder da CDU, sucedendo a Angela Merkel, Portas considera que, a partir de agora, a posição da ainda chanceler alemã é de, "todos os dias, perder um bocado de autoridade".

A terminar, o comentador da TVI destacou a primeira beatificação num país muçulmano, referindo-se em particular aos monges de Tibhirine, raptados e assassinados por um grupo de fundamentalistas islâmicos durante a guerra civil argelina, em 1996.