Venho, sentido, com a perda de alguem que me acenava sem me conhecer, era agradável ao final de um dia trabalho um aceno á minha pessoa, retribui vezes sem conta, a sua simpatia transpirava uma calma que só visto, o que faz um simples aceno e não custa nada com esta crise ainda não se paga por acenar.
Portugal Diário / Luis Santos