O jogo não tinha os aperitivos que qualquer adepto gostaria, principalmente porque o quarto classificado viajou para Aveiro sem a sua equipa titular. Como o Beira Mar também poupou os seus principais jogadores para o jogo de domingo com o F.C. Porto, obviamente que não se assistiu a um encontro muito empolgante na segunda inauguração do Estádio Mário Duarte.

António Sousa fez alinhar de início o «onze» que defrontou o Belenenses na passada segunda-feira, mas nem assim houve espectáculo. Juninho Petrolina esteve quase a marcar aos 31 minutos, mas Elía defendeu com eficácia. Pouco depois, entre os 35 e os 37, os aveirenses tiveram três excelentes oportunidades para marcar, mas Saul, Levato e Rui Dolores não conseguiram acertar com sucesso na baliza. Antes do intervalo, o Osasuna esteve quase a inaugurar o marcador, com Webo a lançar contra-ataque e a cruzar para o coração da área, onde surgiu Palácios, que com um espectacular pontapé-de-bicicleta levou Paulo Sérgio a efectuar uma grande defesa.

No segundo tempo surgiram os golos, com o Beira Mar já a utilizar a equipa alternativa. Whelliton esteve perto de marcar logo aos 49, mas o cabeceamento saiu ligeiramente ao lado. Seria, no entanto, o Osasuna a chegar primeiro ao golo, num contra-ataque muito bem liderado por Alfredo, que passou em velocidade por Saúl e Filipe, batendo Debenest com um bonito chapéu. A reacção surgiu rapidamente e Carlinhos empatou aos 73, levando a decisão do encontro para as grandes penalidades. Aí, os aveirenses estiveram melhor e venceram por 4-3, recebendo o 1º Troféu Mário Duarte, entregue quando já passavam 15 minutos da meia-noite. Enfim, foi festa.

FICHA DO JOGO

Estádio Mário Duarte, em Aveiro

Árbitro: Paulo Costa (Porto)

BEIRA MAR ¿ Marriot; Ribeiro, Zeman, Saúl e Areias; Levato, Sandro e Kata; Juninho Petrolina; Kingsley e Wijnhard.

Treinador: António Sousa

Jogaram ainda: Paulo Sérgio, João Paulo, Rui Dolores, Filipe, Toni, Diogo Luís, Fusco, Alejandro Osório, Gamboa, Whelliton, Debenest, Ladeira e Carlinhos.

OSASUNA ¿ Elia, Exposito, Gorka Garcia, Mateo, Cuellar, Alfredo, Rivero, Palácios, Webo, Pinheiro e Muñoz.

Treinador: Ignacio Ambriz

Jogaram ainda: Josué e Raúl Garcia.

Ao intervalo: 0-0

Marcadores: 0-1, Alfredo; 1-1, Carlinhos.

Grandes penalidades: 0-1, Mateo; 1-1, Carlinhos; 1-2, Palácios; 2-2, Ladeira; 3-2, Whelliton; 3-3, Exposito; 4-3, Alejandro Osório.

Disciplina: cartão amarelo a Exposito (22m), Zeman (39m),

Resultado final: 1-1 (4-3, em grandes penalidades)