o acesso



segredo de justiça


"O Ministério Público promoveu, e o Tribunal Central de Instrução Criminal deferiu, que a medida de coação de obrigação de permanência na habitação, aplicada a José Sócrates e a Carlos Santos Silva, seja substituída pela proibição de ausência do território nacional, sem prévia autorização, e pela proibição de contactos, designadamente com outros arguidos no processo" 



Sócrates proibido de contactar membros do grupo Vale do Lobo, Lena e CGD


em liberdade mas com proibição de ausência de território nacional sem prévia autorização, proibição de contactos com outros arguidos constituídos nos autos, bem como com "administradores, gerentes ou outros colaboradores de sociedades na esfera jurídica de Carlos Santos Silva, do grupo Vale do Lobo, Lena ou CGD

A nota adianta que o juiz de instrução (Carlos Alexandre) procedeu à alteração das medidas de coação "nos exatos termos requeridos pelo Ministério Público (MP)", observando que ao juiz de instrução está vedada a aplicação de medida de coação mais gravosa do que a proposta pelo MP.


foi detido

prisão domiciliária

prisão domiciliária



Armando Vara