A afirmação é do ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, António Mexia, que acrescentou que, na totalidade do país, foram investidos 16 mil milhões de euros em transportes públicos.

Durante a cerimónia da assinatura de recepção de dois novos navios, para a frota da TransTejo, o ministro considerou que é necessário recuperar os clientes dos transportes públicos, adiantando que o Governo tem intenções de levar a cabo uma campanha para alterar a visão que os portugueses têm do transporte público. António Mexia espera que esta tendência de quota de mercado seja invertida no final de 2005 e terminar 2006 com uma recuperação de 5% nessa mesma quota.

Para isso, a lógica do transporte público tem de ser reorientada para o interesse e as necessidades do cliente, sem perder de vista a sustentabilidade do próprio sistema, tornando os investimentos rentáveis.

Na AML a subsidiação de transportes públicos ascende a 300 milhões de euros anuais.

A TransTejo investiu 50 milhões de euros em nove novos navios, em que se incluem os dois agora recebidos, com os quais fica completa a frota da empresa para a ligação do Barreiro.
Paula Martins