A inclusão social, a alimentação saudável e o combate ao desperdício alimentar são causas com as quais se preocupa? Ajude grandes missões com pequenos gestos. Este Natal compre um presente solidário da Missão Continente, para ajudar projetos que visam criar uma sociedade mais saudável, sustentável e solidária.

Ajudar pode ser um ato tão simples como oferecer um presente aos nossos amigos e familiares numa época tão especial como o Natal e, com isso, contribuir para projetos que ajudem a criar uma sociedade mais inclusiva, mais saudável e mais sustentável. É também a resposta à vontade que muitas vezes temos de ajudar, mas não saber muito bem como!

Foi a pensar nisso que a Missão Continente lançou o ‘Donativo Missão Continente’. Basta comprar uma caneca ou uma caixa de bombons solidárias e a Missão Continente doa 1 euro para apoiar as melhores ideias de instituições de âmbito social relacionadas com o tema da alimentação, que fomentam uma alimentação mais saudável, lutam contra o desperdício alimentar ou promovem a inclusão social. Em 2017, esta iniciativa permitiu angariar cerca de 330.000€ para ajudar 22 projetos, desenvolvidos por entidades locais que tiveram um impacto social muito positivo na comunidade onde se inserem.

Mas o ‘Donativo Missão Continente’ é apenas uma das muitas iniciativas desenvolvidas pela Missão Continente, que tem vindo a atuar em diferentes quadrantes para a construção de um futuro sustentável.

ESCOLA MISSÃO CONTINENTE

Nada como começar a criar bons hábitos desde a infância. Afinal, “é de pequenino que se torce o pepino”, como diz Nazaré Pinto, uma das professoras que participou na Escola Missão Continente, descrevendo a importância deste programa. Ao colocar desafios divertidos aos alunos, a Escola Missão Continente pretende que as crianças tenham não só uma relação mais positiva e saudável com a alimentação, não esquecendo a importância do exercício físico, mas também do impacto que um consumo mais consciente pode ter no ambiente. As escolas do 1º ciclo do Ensino Básico que se inscrevem neste programa desenvolvem várias iniciativas e podem receber a visita de um Embaixador da Escola Missão Continente para atividades didáticas e lúdicas. Além disso, podem também participar em dois desafios com direito a prémios! Na edição de 2018-2019 já estão inscritas 276 escolas de todos os distritos do país, chegando a 23.939 alunos e 1.350 professores.

DOAÇÕES DIÁRIAS

Não é preciso uma formação especial em questões alimentares para saber que todos os dias há produtos que perdem o seu valor comercial, mas que ainda estão em perfeitas condições de consumo. Estamos a falar de produtos frescos, de mercearia ou artigos de padaria. O que fazer, então, a estes produtos? A Missão Continente encontrou duas soluções: doar a instituições e disponibilizar estes produtos aos colaboradores nas áreas sociais das lojas e entrepostos, para que possam ser consumidos durante o período de trabalho.

Estima-se que até ao final de 2018 sejam doados bens alimentares excedentes no valor de mais de 8 milhões de euros para apoiar as mais de 900 instituições de solidariedade social e de apoio a animais.

Por outro lado, prevê-se que este ano os produtos disponibilizados para os colaboradores nas áreas sociais atinjam cerca de 3,2 milhões de euros.

PRODUTOS DE ECONOMIA CIRCULAR

E se os produtos que deixam de ter valor comercial forem utilizados para criar produtos novos? Isso é possível e um bom exemplo é o Panana, um bolo confecionado a partir de bananas demasiado maduras para serem vendidas, que é comercializado nos espaços Continente. Com esta iniciativa evita-se o desperdício diário de cerca de 2 toneladas de bananas. Tal como o Panana, a gama de doces e chutneys do Continente são produzidos a partir de frutas e legumes em fim de vida. A isto chama-se Economia Circular, uma aposta da Missão Continente, em contraponto com o modelo de economia linear, que pressupõe um princípio e um fim para os produtos. Desta forma, põe em prática a reutilização, a recuperação e a reciclagem.

CONFERÊNCIA PORTUGAL SAUDÁVEL

Se somos aquilo que comemos, a forma como nos vamos alimentar no futuro será determinante para nos definirmos. O que vamos comer? Como será produzido? Quais serão as novas tendências na área da alimentação? Preocupada com os hábitos alimentares e estilos de vida saudáveis, a Missão Continente escolheu debater este tema na mais recente edição da Conferência Portugal Saudável. Esta iniciativa já vai na terceira edição e tem precisamente essa intenção: criar um espaço de diálogo e reflexão sobre o futuro da alimentação.

GRANDE INQUÉRITO SOBRE SUSTENTABILIDADE

Mas só se conseguem tomar boas decisões quando há um conhecimento factual da realidade. Quais são os critérios de compra que orientam os portugueses nas suas escolhas alimentares? Que predisposição têm para adotar novas dietas alimentares? Estas são algumas das perguntas a que o Primeiro Grande Inquérito sobre Sustentabilidade em Portugal procurou dar respostas, tentando conhecer os hábitos dos portugueses nas várias vertentes do desenvolvimento sustentável, incluindo a componente da alimentação.

O trabalho pioneiro foi desenvolvido pela Missão Continente numa parceria estratégica com o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Esta ideia nasceu em 2016 com a certeza de que a informação tem um papel fundamental na mobilização para um caminho evolutivo da vida das comunidades.

O Segundo Grande Inquérito sobre Sustentabilidade já se encontra a decorrer, com apresentação de resultados no início de 2019.

Estas são algumas das iniciativas da Missão Continente, que em linha com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, todos os dias trabalha para criar uma sociedade mais saudável, sustentável e solidária.