O ministro do Turismo do Sri Lanka, John Amaratunga, anunciou, esta segunda-feira, que 39 turistas de várias nacionalidades foram mortos no domingo de Páscoa nos atentados em igrejas e hotéis no país, enquanto outros 28 ficaram feridos.

Amaratunga afirmou que o seu ministério está a trabalhar de perto com o Ministério dos Negócios Estrangeiros cingalês e missões diplomáticas locais para "garantir que as formalidades relativas às vítimas sejam resolvidas o mais rápido possível".

"O Governo já ofereceu assistência a todas as vítimas, aos lugares de culto danificados e aos hotéis afetados pelos ataques de domingo", referiu ainda o ministro.

Dinamarqueses, australianos, americanos, chineses, japoneses, britânicos, turcos e indianos, além de um português, estão entre os estrangeiros mortos nos ataques de domingo em Sri Lanka, de acordo com informações fornecidas pelos respetivos Governos. Eis o que se sabe até agora sobre a identidade dos turistas mortos nos atentados de domingo:

 

O português morto nas explosões do Sri Lanka estava em lua de mel

Rui Lucas, tinha 31 anos e era natural de Viseu. Estava num dos hotéis atingidos por uma das explosões, em Colombo. A mulher, Sílvia, sobreviveu e pediu ao secretário de Estado das Comunidades para "regressar rapidamente" a Portugal.

O casal tinha casado “há oito dias” e estava em lua de mel. Ambos gostavam de viajar e, nos últimos anos, tinham corrido o mundo. O Sri Lanka foi o último destino que puderam conhecer juntos.

 

Três dos quatro filhos do homem mais rico da Dinamarca morreram nos atentados

Entre os 39 turistas que perderam a vida durante os ataques, estão três crianças dinamarquesas. Já tinha sido anunciado que havia três vítimas mortais provenientes da Dinamarca e, esta segunda-feira, foi confirmado por um porta-voz da família que as crianças em questão eram filhas do multimilionário dinamarquês Anders Holch Povlsen, dono da loja de roupa ASOS.

“Posso confirmar que três crianças foram mortas. Não temos mais comentários a fazer e pedimos respeito pela privacidade da família", declarou o porta-voz Jesper Stubkier, que não revelou a identidade das vítimas. 

A família estava a passar as férias da Páscoa no Sri Lanka. Quatro dias antes dos atentados, Alma, uma das filhas de Anders Holch Povlsen, partilhou uma foto dos irmãos no Instagram.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

3 x små ferie basser 🐻

A post shared by ALMA STORM HOLCH POVLSEN (@almashpovlsen) on

 

Quatro norte-americanos perderam a vida nos ataques

Entre as vítimas mortais estão pelo menos quatro pessoas com nacionalidade norte-americana, de acordo com declarações das autoridades dos EUA à CNN. Ainda não é claro se neste número estão incluídos os dois cidadãos de dupla nacionalidade - norte-americana e britânica. De acordo com o The Guardian, já foi divulgada a identidade de uma das vítimas proveniente dos EUA. Dieter Kowalski trabalhava na empresa Pearson, uma editora, e foi morto assim que chegou ao hotel no qual estava hospedado.

 

 

Dois engenheiros turcos entre as vítimas

De acordo com a CNN, a Turquia já confirmou a identidade dos dois cidadãos turcos que perderam a vida nos atentados de domingo. Serhan Selcuk Narici e Yigit Ali Cavus eram engenheiros, segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros turco.

 

Dois australianos da mesma família foram mortos nos atentados

De acordo com declarações do Primeiro-ministro australiano, dois australianos, que partilhavam um grau de parentesco, perderam a vida nos ataques de domingo. As vítimas mortais viviam no Sri Lanka.

Há ainda dois australianos entre os feridos.

 

Número de vítimas britânicas tornou a subir

No domingo tinha sido anunciado que cinco cidadãos britânicos tinham perdido a vida nos atentados, mas o número subiu, esta segunda-feira, para oito – uma informação avançada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido.

 

 

 

Dois primos chineses

Segundo a CNN,os media chineses anunciaram que dois cidadãos chineses, primos, morreram nos atentados de domingo. Terão sido os próprios familiares a identifica-los.

 

Há pelo menos cinco indianos entre os mortos

A identidade dos cinco indianos que perderam a vida nos atentados já foi revelada pelo Alto Comissariado Indiano no Sri Lanka: Lakshmana Gowda Ramesh, K.M. Lakshminarayan, K.G. Hanumantharayappa, M. Rangappa e Narayan Chandrashekha.

Há ainda vários cidadãos indianos entre os feridos.

 

Há um japonês e um holandês entre as vítimas mortais

Também um cidadão japonês perdeu a vida durante os ataques de domingo. O Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, já veio a público dar as condolências a todas as vítimas dos atentados.

“Gostaria de oferecer as minhas orações a todas as vítimas dos ataques, assim como as condolências sentidas às famílias das vítimas mortais e simpatias aos feridos. […] Tal ato de terrorismo não tem justificação e o Japão condena-o”.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros da Holanda também veio a público confirmar a morte de um cidadão holandês nos ataques.