"Nós ganhámos com a covid-19." Foi esta a frase polémica dita, nesta quinta-feira, por Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização, que serviu de gatilho para que a Ordem os Médicos e a Ordem dos Enfermeiros pedissem a sua imediata demissão. 

Em entrevista à TVI24, Eurico Brilhante Dias disse que a declaração que proferiu em Paris "foi mal interpretada".

Eu não respondi se Portugal tinha algo a ganhar ou se tinha ganhado alguma coisa com a covid-19. É evidente que ninguém ganhou nada com a pandemia. A covid é provavelmente o evento mais duro de saúde pública que nós tivemos durante um século. Todos tivemos momentos muito difíceis e, aquilo que eu fiz foi, apenas, responder a uma questão centrada na perceção externa sobre a marca Portugal e a covid", explicou.

Lamentando a frase que disse, Brilhante Dias reforçou ainda que no papel de secretário de Estado da internacionalização tem visto que a forma como o país reagiu à covid é percetível no exterior e que em grande parte se deve ao papel dos médicos e enfermeiros.

Lamento se não fui claro", assumiu, avançando que "se a interpretação das palavras pareceu ser uma desvalorização da pandemia, evidentemente só tem de lamentar e retificar".

 

No quadro do meu trabalho, procurei valorizar o trabalho de todos. As minhas declarações são de valorização da forma como o país enfrentou a covid-19. A pergunta é sobre a perceção externa, sobre a marca Portugal, sobre como somos vistos lá fora", reiterou.

O secretário-geral do PS, António Costa, desvalorizou esta quinta-feira as declarações do secretário de Estado da Internacionalização sobre a covid-19, mas realçou que a maneira como Portugal controlou a pandemia “não é um cartaz turístico”.

O secretário de Estado estava a fazer uma intervenção em que explicava que, relativamente a esta situação, Portugal, indiscutivelmente e isso é claro, provou bem [a sua capacidade] no contexto internacional. Agora, não é um cartaz turístico”, disse António Costa, questionado pelas declarações de Eurico Brilhante Dias.