O final do V. Guimarães-Benfica ficou marcado por um desentendimento entre Luisão e Lucas Veríssimo. 

Depois de uma exibição apagada, em que cometeu o penálti com que o V. Guimarães chegou ao golo, o defesa-central ia sair diretamente para o balneário quando foi travado pelo diretor técnico do Benfica.

Luisão terá tentado que o internacional brasileiro fosse junto da bancada com os restantes colegas para agradecer o apoio dos adeptos encarnados e a chamada de atenção terá provocado um desentendimento entre ambos.

No final, Jorge Jesus esclareceu o seu ponto de vista.

«O Luisão disse: "Lucas ainda não podes sair. Tens de ficar ali com os teus colegas"», afirmou o técnico na sala de imprensa, salientando que é normal o diálogo entre jogadores e o treinador ou responsáveis técnicos.

Esse foi também o tom da explicação dada à repreensão do técnico a Darwin Nuñez aos 65m, quando o avançado uruguaio não aproveitou um contra-ataque para isolar Yaremchuk, motivando visível exasperação no banco.

«O treinador tem de dar ordens ao jogador. O jogador acha que não é tanto assim. E ele explicou-me porque é que não fez aquilo que eu queria», concluiu.

Sérgio Pires / Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães