A GNR deteve um condutor de 30 anos por, sob efeito do álcool, ter tentado irromper com a viatura pelo meio de uma procissão religiosa que se realizava em Celorico da Beira, foi hoje anunciado.

Fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda disse à agência Lusa que o caso ocorreu no sábado, pelas 22:30, na vila de Celorico da Beira, no distrito da Guarda.

Segundo a fonte, a patrulha do Posto Territorial da GNR de Celorico da Beira que acompanhava a procissão, quando se apercebeu que o condutor de uma viatura, em vez de parar, "tentou irromper pela procissão, cessou de imediato a marcha da viatura".

Os militares verificaram que o condutor se encontrava embriagado, e ao ser sujeito ao teste de álcool acusou uma Taxa de Álcool no Sangue de 1,43 gramas por litro, um valor que é considerado crime, indicou.

A GNR adiantou ainda à Lusa que "não houve feridos ou danos a registar" e o homem, que é residente em Celorico da Beira, quando confrontado pelos militares, justificou a atitude por "estar com pressa e porque queria seguir viagem".

O detido foi posteriormente libertado e notificado para comparecer no tribunal de Celorico da Beira, pelas 10:00 de segunda-feira.