É uma descoberta, no mínimo, insólita. Um grupo de pessoas que estava a passear numa praia no condado inglês de Sussex, na segunda-feira, avistaram dezenas de sacos do lixo amarrados a coletes salva-vidas à beira-mar. Mas quando se aproximaram e investigaram o conteúdo suspeitaram de imediato que se tratava de droga, mais concretamente cocaína, e avisaram a polícia de imediato. 

Segundo um comunicado da Agência Nacional dedicada ao Crime (NCA), divulgado na quarta-feira, os sacos continuam um total de 960 quilos de cocaína, avaliada em 80 milhões de libras (mais de 92 milhões de euros).

O conteúdo passou por testes que confirmaram as suspeitas e agora passará por uma investigação ainda mais profunda. Os agentes acreditam que os coletes salva-vidas serviam para que o produto não afundasse e chegasse ao seu destino, ainda desconhecido. 

É óbvio que um carregamento deste tamanho representará um golpe significativo para as redes criminosas envolvidas", disse o comandante da NCA, Martin Grace.

Embora a investigação ainda esteja a decorrer, as autoridades acreditam que o carregamento saiu da América do Sul.

Esta é uma quantidade significativa de droga que pensamos ter origem na América do Sul, mas estamos a investigar como é que as drogas chegaram aqui e qual era o destino final", precisou o agente.

 

Lara Ferin