O grupo parlamentar do CDS questionou a ministra da Saúde sobre a perda de 600 vacinas da covid-19 no Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, nomeadamente se a causa foi uma falha técnica, informou hoje fonte do partido.

A falha no sistema de refrigeração foi uma falha técnica ou, conforme se lê nas notícias, decorrente de uma utilização inadequada do sistema de refrigeração do hospital?", lê-se no requerimento entregue na Assembleia da República, divulgado à Lusa.

O CDS solicita à ministra Marta Temido que confirme "que uma falha no sistema de refrigeração do hospital de Penafiel teve como consequência a inutilização de 130 frascos de vacinas, o equivalente a 600 doses".

Solicitando à ministra que confirme se a diretora do serviço de farmácia do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa foi demitida na sequência da danificação de frascos de vacinas, o partido questiona ainda sobre as evidências de que "a responsabilidade do sucedido é da diretora do serviço de farmácia agora demitida", estando ainda a decorrer um inquérito.

As deputadas Cecília Meireles e Ana Rita Bessa, que subscrevem o requerimento parlamentar, querem também saber se "foi demitida apenas a diretora do serviço de farmácia" ou "houve mais alguma demissão na sequência deste acidente".

O requerimento questiona, também, se "os frascos inutilizados já foram substituídos" e se "algum profissional de saúde ficou por vacinar".

/ MJC