Sol, temperaturas elevadas em todo o país e fim de semana: é esta a combinação perfeita que promete tirar muitos portugueses de casa para irem até à praia.

No entanto, é necessário que o faça em segurança e, para isso, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) vai avançar com um reforço da fiscalização, à medida que se aproxima a abertura generalizada da época balnear.

O que acontece este fim de semana é o arranque oficial de algumas praias e tem de ser assegurada a vigilância. Passamos assim a ter um dispositivo de segurança em pleno funcionamento este fim de semana nas praias em que já abriu a época balnear. A prioridade é a segurança dos banhistas”, explicou à TVI24 a AMN.

De acordo com os dados disponibilizados pela autoridade, entre 15 de maio e 15 de outubro, estarão no terreno 745 elementos para levarem a cabo essa fiscalização. Do dispositivo fazem parte 415 elementos da Polícia Marítima, 106 de vigilância apeada, 121 tripulantes salva-vidas e 66 de vigilância motorizada.

Mas atenção, na maior parte do país, a época balnear só arranca a 12 de junho. No Algarve e parte do Tejo e Oeste inicia dia 1 e somente Cascais arranca com a época balnear já este sábado, dia 29. Por isso, e para segurança de todos, a AMN recomenda que os cidadãos privilegiem praias vigiadas”.

Quanto às recomendações em vigor para o cumprimento das regras sanitárias, como bandeiras de lotação e acessos ao areal, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) relembra que só entrarão em vigor aquando do início da época balnear.

Isto significa que na data referenciada como início da época balnear é quando estarão no terreno todas as condições de instalação de equipamentos (passadeiras, apoio de praia, sanitários, entre outros), segurança da prática balnear (nadador salvador nas praias identificadas como de banhos), monitorização regular da qualidade da água, e agora no contexto covid a preparação das condições para ordenar, informar e controlar a ocupação do espaço em segurança. A sinalética de estado de ocupação (bandeiras) só entra em funcionamento no início da época balnear em cada água balnear ou praia de banhos, fixada nos termos da Portaria", explicou à TVI24.

No entanto, já há informação disponibilizada na aplicação Infopraia.

A Infopraia já está atualizada com a duração das épocas balneares associada a cada praia bem como os resultados das campanhas de monitorização da qualidade da água da pré-época para as praias que vão iniciar agora no princípio de junho a época balnear", esclareceu ainda a APA.

Recorde-se que há multas para quem não cumprir as regras. As coimas vão variar entre os 50 e os 100 euros, no caso de pessoas singulares, e entre os 500 e os 1.000 euros no caso de pessoas coletivas.

Semáforos com novo significado

À semelhança do que aconteceu o ano passado, o uso de máscara para quem pretende ir à praia, apenas será obrigatório nos acessos "até chegar ao areal sempre que o distanciamento físico recomendado pelas autoridades de saúde se mostre impraticável".

Quanto ao decreto sobre as regras para a próxima época balnear, o Governo confirmou em meados de maio que este ano vai manter-se o regime dos semáforos, mas a cor será "verde" se a lotação estiver a metade.

Continua a existir o regime dos semáforos. Até 50% da lotação é considerado que está o semáforo verde, de 50% a 90% amarelo e acima de 90% vermelho. São estas alterações associadas às cores do semáforo", explicou na altura a ministra Mariana Vieira da Silva.

Primavera com cheiro a verão

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para este sábado céu limpo em quase todo o país e temperaturas de verão. Évora e Beja podem chegar aos 32 graus de temperatura máxima. 

No Porto os termómetros devem chegar aos 22 graus, Lisboa aos 27 e Faro aos 28.

No entanto, o domingo deverá ser ainda mais quente, com a previsão de um aumento das temperaturas máximas.