O português Rúben Semedo, de 27 anos, foi detido por ser acusado de violar uma menor, de 17 anos.

A detenção, de acordo com as autoridades, ocorreu este domingo em Atenas, na Grécia e o futebolista ficará sob a guarda da polícia helénica até ser ouvido pelo Ministério Público para conhecer as medidas de coação tidas por adequadas.

A imprensa grega, em peso à porta da casa do internacional português, registou o momento em que os agentes conduziram Semedo para um automóvel descaracterizado.

Do encontro no bar até à denúncia

Tudo terá começado com uma saída à noite, num bar de praia.

É desta forma que o SDNA, uma publicação grega, avança que terá começado o encontro entre o internacional português e a jovem que terá sido violada.  

O jornal, que cita a polícia de Byron, conta que o grupo se encontrou num bar em Oropos e que Rúben, em conjunto com outro homem, convidou duas jovens para irem até sua casa, onde terá ocorrido a alegada violação.

Menos de 24 horas depois, surgiram as primeiras informações que avançava uma queixa feita por parte de uma jovem sobre um “conhecido jogador de futebol”, de acordo com o Lawandorder. A denúncia da jovem acabou por se consumar no sábado à tarde. A jovem alega ter sido embriagada pelo internacional português.

A defesa de Rúben

Após esta segunda-feira ser tornada pública a detenção de Rúben Semedo, a defesa negou a acusação do que o seu cliente era acusado. “O meu cliente nega a acusação, fez um depoimento à força. Quando se acusa alguém tem de se apresentar provas válidas. Nós temos argumentos concretos que desmentem a acusação”, começou por dizer o advogado de Semedo, Stavros Georgopoulos, em declarações já fora do tribunal.

"Quando a virem, digam-me se ela tem 17 ou 26 anos", diz defesa de Semedo.

"Estiveram juntos durante 15 horas, esta acusação é inconcebível”, completou. Rúben soma três internacionalizações pela seleção portuguesa e já teve problemas com a justiça em Espanha.