Ang Rita, o primeiro homem a escalar o Monte Evereste 10 vezes, morreu na segunda-feira, aos 72 anos.

Conhecido no Nepal como o "leopardo da neve" por causa das suas habilidades na escalada, morreu em casa, na capital do Nepal, Katmandu.

O homem tinha problemas cerebrais e sofria de doença hepática há algum tempo.

A morte foi lamentada pelos companheiros xerpas (etnia da região montanhosa do Nepal), que a consideraram uma grande perda para a comunidade de escalada.

Ele era uma estrela da escalada e a sua morte foi uma grande perda para o país e para a fraternidade da escalada", disse Ang Tshering, ex-presidente da Associação de Montanhismo do Nepal.

O corpo será colocado num local sagrado, em Katmandu, e cremado quarta-feira de acordo com a tradição xerpa, acrescentou Ang Tshering.

Todas as subidas realizadas por Ang Rita ao topo da montanha mais alta do mundo (8.850 metros) entre 1983 e 1996, foram feitas sem utilizar garrafas de oxigénio.

Atualmente outros alpinistas já ultrapassaram o seu recorde. O número máximo de escaladas realizadas pela mesma pessoa já vai em 24.

Redação / MS