Nick Slater de 46 anos foi, esta terça-feira, atacado por um tubarão na praia de Greenmount, em Coolangatta, uma zona costeira do Estado australiano de Queensland.

O australiano estava a praticar surf, numa das praias mais conhecidas por esta atividade e também numa das mais movimentadas e foi encontrado por outros surfistas a flutuar junto à prancha. Rapidamente foi levado para a costa, onde recebeu primeiros socorros, mas acabou por morrer no local.

Em entrevista ao jornal Courier Mail, um dos surfistas que socorreu o homem afirmou que a vítima tinha sido mordida na parte superior da perna e que a prancha tinha a marca da boca do animal.

Provavelmente tinha a mesma circunferência que uma bola de basquete e ainda havia um dente cravado na fibra de vidro, o qual eu tive que remover".

As autoridades fecharam as praias num raio de 18 quilómetros esta quarta-feira e realizaram buscas de helicóptero e nas águas para tentar encontrar o tubarão. Há relatos de que é um tubarão branco, com cerca de três metros.

As praias serão reabertas quando o animal for encontrado ou houver certezas de que já não está próximo da costa. O autarca da cidade afirmou que, desde 1958, não ocorria um acidente mortal causado por tubarões naquela zona e que, desde essa altura, existem redes subaquáticas que impediam a passagem de tubarões. No seguimento do acidente, as autoridades irão iniciar uma investigação.

/ MS