A polícia francesa está a investigar como é que uma "quantidade significativa" de cocaína e outros estupefacientes estão a ser encontrados nas praias da costa atlântica do país. Nas últimas semanas, parcelas de cocaína têm sido detetadas todos os dias numa extensão de costa de cerca de 500 quilómetros: só no domingo, 14 quilos de droga foram encontrados na praia de Pornic, no departamento de Loire-Atlântico.

Até ao momento, as parcelas encontradas perfazem um total de 760 quilos de droga, que ascendem a um valor de mercado a rondar os 60 mil euros. O facto de a cocaína nos pacotes ser "extremamente pura" levou a polícia a emitir um alerta: a quem avistar um dos pacotes, pede-se que avise as autoridades e não se aproxime nem toque no produto, porque a cocaína representa um perigo imediato para a saúde. "É um produto muito puro que não pode ser consumido nesta forma porque existe um risco muito elevado de overdose", explicou à France 2 Philippe Astruc, o procurador da cidade de Rennes. 

A imprensa francesa adianta que a cocaína vem embrulhada em plástico grosso, transparente ou opaco, e que alguns pacotes tinham escritas as palavras "diamante" ou "brillante", tal como alguns pacotes de droga que deram à costa na Florida, EUA, durante a passagem do furacão Dorian em setembro. As autoridades norte-americanas estarão já a colaborar com a polícia francesa na investigação.

O procurador de Rennes admite que a cocaína seja proveninente da América do Sul e a polícia  está a tentar averiguar se um barco de narcotraficantes foi eventualmente danificado por uma tempestade ou obrigado, por qualquer motivo, a desfazer-se da carga. 

/ BC