O PSD e o Chega não chegaram a acordo para uma maioria que permitiria formar governo na região autónoma dos Açores. Os social-democratas não se comprometeram com o partido de André Ventura num projeto de revisão constitucional, pelo que o Chega não vai apoiar, para já, uma maioria de direita no arquipélago.

A ausência de acordo deve ser comunicada ao Presidente da República ainda esta sexta-feira.

Mantém-se assim o impasse nas negociações, que podem ser retomadas na próxima semana.

O CDS e o PPM também estão na equação para a formação de um governo à direita nos Açores.

Recorde-se que PSD, CDS e PPM já tinham anunciado um acordo para governação, que só contemplava 26 dos 29 mandatos necessários para governar com maioria nos Açores. Mesmo com o Chega, que tem dois assentos parlamentares, a direita precisaria de mais um deputado, que poderia chegar da Iniciativa Liberal.

Henrique Machado