Callum Manning é uma criança com uma grande paixão pela leitura que encontrou no Instagram um espaço para dar a sua opinião sobre os vários livros que já leu.

Porém, a ideia de Callum não agradou a alguns colegas da escola de South Shields, em Inglaterra, que começaram a gozar e a excluir o rapaz de 13 anos só porque gostava de ler.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

So I've seen good reviews on this book and my mam read it. Well she says she has.

A post shared by cal :-) 📚📚 (@cals_book_account) on

 

Os colegas de Callum chegaram ao ponto de criar uma conversa de grupo para insultarem e criticarem o pequeno leitor.

No entanto, no dia 29 de fevereiro, a irmã mais velha de Callum viu as mensagens de ódio dirigidas ao seu irmão e decidiu denunciar a situação no Twitter.

Não acredito como as crianças conseguem ser tão más. Chamaram-no esquisito e estranho."

 

Poucas horas depois do tweet da irmã, Callum começou a receber apoio nas redes sociais. Agora, a criança tem mais de 230 mil seguidores no Instagram. 

Ele está absolutamente impressionado. Nem consegue responder a todas as mensagens que recebeu. São cerca de 15.000", disse Ellis, a irmã de Callum.

Entre as muitas reações provocadas pela história, foram várias as pessoas que partilharam experiências com o bullying, ou que falaram do seu gosto pela literatura. O autor inglês Matt Haig chegou mesmo a enviar a Callum uma coleção de livros, acrescentando: "Ei, vamos todos seguir a conta do Cal´s Books no Instagram e mostrar-lhe algum apoio". 

A mãe de Callum também não esconde a satisfação pelas reações de apoio e incentivo e acredita que o caso de Callum deve servir de exemplo.

/ JF