São casos sem explicação mas que ajudam a explicar o actual estado das contas públicas em Portugal. O Tribunal de Contas fez uma auditoria e detectou casos de vários médicos a ganhar muito mais do que o seu salário base. Um médico em particular, do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio ganhou 796 mil euros em 2008 e 745 mil euros em 2009, ou seja, mais de 60 mil euros por mês, avança a TSF.

A auditoria refere que este médico a trabalhar no Algarve teve a remuneração mais elevada detectada num hospital gerido como uma entidade pública empresarial.

O dinheiro ganho por este médico nos anos de 2008 e 2009 ultrapassou em mais do dobro a recebida por todo o conselho de administração do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio composto por 5 membros. Trata-se de um médico com a categoria de Chefe de Serviço em regime de dedicação exclusiva com um ordenado-base de 5 mil euros por mês.