Pedro Gonçalves, contrabaixista da banda Dead Combo, morreu este sábado aos 51 anos, vítima de doença prolongada. A notícia foi avançada pelo jornal Público e confirmada pela CNN Portugal junto de José Morais, manager da banda.

No início de novembro, a banda cancelou os 15 espetáculos da digressão de despedida, fruto do agravamento do estado de saúde do contrabaixista, que se encontrava a lutar contra um cancro desde 2019.

Pedro Gonçalves fundou os Dead Combo em 2003, juntamente com o guitarrista Tó Trips, tendo lançado seis álbuns, entre os quais "Lusitânia Playboys" (2008), "Lisboa Mulata" (2011), "A Bunch of Meninos" (2014), e o último, "Odeon Hotel", em 2018.

Para lá da vida dos Dead Combo, Pedro Gonçalves também foi produtor, tendo trabalhado, por exemplo, com Aldina Duarte e Mazgani. Chegou a fazer parte do grupo Ladrões do Tempo, liderado pelo guitarrista Zé Pedro, gravou para Rita Redshoes e Soaked Lamb, e trabalhou, também, com Sérgio Godinho, entre outros músicos.

Pedro Falardo / com Lusa