O técnico do Gil Vicente, Vítor Oliveira, quer travar euforias depois do triunfo sobre o FC Porto e lembra que «ganhar um jogo qualquer equipa ganha». «Fazer uma boa sequência de resultados é que torna as coisas mais difíceis. Sabemos que não vamos ganhar sempre, que se calhar vamos perder mais do que vamos ganhar. Começámos com o pé direito, com uma vitória que nos motivou, moralizou e incentivou a fazer melhor, e amanhã estou convencido que vamos dar uma excelente resposta. Seria uma surpresa amanhã darmos uma resposta negativa», ressalva.

O treinador salienta que o Moreirense tem um potencial diferente dos dragões e que isso «obriga a novas soluções». «Preparamos durante a semana uma estratégia para este jogo que poderá ser diferente do jogo da semana passada, mas nunca será substancialmente diferente.Estamos motivados, com um bom espírito, mas os problemas que tínhamos na semana passada não ficaram resolvidos com a vitória sobre o Porto. Amanhã vamos ter mais um teste», afirma.

 Sem poder contar com Alex Pinto, titular contra os azuis e brancos, a contas com uma amigdalite, nem com Claude Gonçalves, com uma «lesão ligeira», Vítor Oliveira terá mesmo de fazer alterações no onze e, para isso, tenta capitalizar o triunfo da ronda inaugural. «Ganhar ao FC Porto é sempre muito difícil seja em que circunstância for. A maioria dos jogadores nunca tinha jogado com o Porto, mas sabem o potencial do clube. Ganhar ao FC Porto é evidente que é um tónico para os nossos jogadores. São jogos completamente diferentes, teremos menos espaço para explorar em termos ofensivos, mas o equilíbrio será mais notório ao longo dos 90 minutos. Todas as palavras elogiosas lhes darão um capital de confiança», conclui.

Nuno Dantas