António Folha, técnico do Portimonense, na sala de imprensa, após a igualdade (1-1) frente ao Gil Vicente:

«É um ponto, não nos podemos lamentar. O importante era dar uma boa resposta depois do jogo que fizemos na Académica. Os jogadores deram essa resposta. No futebol podemos perder, mas temos de dar tudo em campo. Esta semana trabalhamos bem. Estivemos a ganhar, depois houve o empate. Tentamos ir atrás da vitória, mas não conseguimos.

Os jogadores têm noção de quando as coisas não estão bem e eles sentiram, esta semana que, enquanto profissionais, temos de dar tudo em campo. Eu disse no último jogo que na vida ninguém nos dá nada, temos de andar atrás do que queremos. Hoje isso aconteceu. Tentámos mudar estratégias e mexer na mentalidade e no fim do jogo da Académica todos sabem que, em termos de atitude, aquele jogo não

Temos um plantel com qualidade e sabemos disso. O Tabata é um dos jogadores de qualidade e ele sabe. Tem de continuar a trabalhar. Se trabalhar diariamente, vai ter um bom futuro. É um elemento que tem muita qualidade individual.

[sobre ter feito apenas duas substituições] Eu tinha alguns jogadores com alguns toques e por isso retardei a substituição. Por outro lado., acho que a equipa estava bem e não havia necessidade».

Nuno Dantas