O Papa Bento XVI deixou hoje a Turquia com a esperança de a sua visita ter favorecido o diálogo entre as religiões e afirmando ter deixado «uma parte do coração» em Istambul, escreve a Lusa.

«Deixo uma parte do meu coração em Istambul», declarou o Papa no aeroporto da principal metrópole turca, onde foi acompanhado pelo governador da cidade, Muammer Guler.

Bento XVI disse esperar que a sua visita tenha contribuído para «uma melhor compreensão entre as religiões», em particular entre o Islão e os cristãos.

Também agradeceu às autoridades turcas pela organização e as medidas de segurança excepcionais da sua visita, reconhecendo que a população tinha «sofrido um pouco».

«Istambul é como uma ponte entre a Europa e a Ásia», sublinhou.

O sumo pontífice da igreja católica embarcou com a sua delegação e jornalistas acreditados junto do Vaticano num avião da companhia Turkish Airlines.

No último dia da sua visita, que decorreu sem incidentes, celebrou missa na catedral do Espírito Santo de Istambul, à qual assistiu o patriarca ecuménico ortodoxo Bartolomeu I, primaz das Igrejas ortodoxas.

Bento XVI elegeu a aproximação aos ortodoxos como uma prioridade do seu pontificado.

O ponto mais significativo da visita terá sido o momento de recolhimento do Papa na direcção de Meca, na quinta-feira, quando visitou a Mesquita Azul de Istambul.