O FC Porto quer recuperar Nuno Coelho e Silvestre Varela, com o intuito de reforçar a equipa B, segundo apurou o Maisfutebol.

São dois jogadores experientes, com passado no clube, e que, também por isso, podem ser enquadrados numa estratégia habitual da estrutura portista, nos últimos anos: ter elementos mais velhos na equipa secundária, que, para além da vertente desportiva, sejam referências no balneário para elementos em início de carreira.

Nuno Coelho, que pode jogar como médio defensivo ou central, tem 33 anos e está ligado contratualmente ao Desportivo de Chaves, clube que representou na última época. Representou a equipa B do FC Porto entre 2004 e 2006 e, para além da tal experiência que pode dar à equipa B, é visto como uma opção viável para, eventualmente, preencher uma lacuna na formação principal.

Nuno Coelho fez a sua formação no Sp. Covilhã e ao longo da sua carreira já representou União de Leiria, Académica, Beira-Mar, Aris Salónica (estes dois últimos por empréstimo do Benfica, ao qual chegou a estar vinculado), Arouca, Belenenses e agora Desp. Chaves.

Silvestre Varela tem uma ligação maior ao FC Porto, tendo em conta que fez 236 jogos de dragão ao peito (na equipa principal, entenda-se, pela qual marcou 50 golos), entre 2009 e 2016, tendo conquistado três campeonatos, duas Taças de Portugal e uma Liga Europa.

Nas duas últimas épocas, o extremo esteve ao serviço do Belenenses (57 jogos e 3 golos), mas é agora um jogador livre, aos 36 anos.

Varela está presentemente a gozar um período de férias no estrangeiro, ao que o Maisfutebol apurou, mas quando regressar a Portugal deve tratar dos detalhes que faltam para consumar este regresso ao FC Porto.

Também neste caso a perspetiva é que seja um elemento que adicione experiência à equipa B, tanto no balneário como no campo, mas também não está excluído que possa vir a ser chamado à equipa principal, se assim for entendido por Sérgio Conceição.

[Artigo original publicado às 20h19]

Sérgio Pires