As vendas de casas em Espanha caíram 32,5 por cento em 2008, para pouco mais de 564 mil, o valor mais baixo desde 2004, primeiro ano em que este tipo de estatísticas começaram a ser recolhidas.

Dados do Ministério da Habitação espanhol publicados esta quinta-feira revelam que a maior queda foi nas casas em segunda mão, que baixaram 45,6 por cento. Nas habitações novas, a descida foi de 19,2 por cento, escreve a Lusa.

No quatro trimestre do ano passado, venderam-se menos 34,7 por cento do que em igual período de 2007.

Os dados confirmam a paralisação no sector imobiliário espanhol, responsável pelo fecho de dezenas de milhares de agências imobiliárias e pelo aumento significativo do desemprego no sector da construção.

A redução nas vendas levou a reduções dos preços que, em alguns casos, chegam a ultrapassar os 30 por cento.
Redação / CPS