Um jovem confessou-se culpado na Justiça norte-americana, na quinta-feira, de defraudar investidores em quase 90 milhões de dólares (75,2 milhões de euros) a partir de um fundo de criptomoedas, anunciaram os procuradores.

As mesmas fontes disseram que a fraude ocorreu entre 2017 e 2020, quando o australiano de 24 anos operava um fundo intitulado Virgil Sigma.

Drenou quase todos os ativos do fundo de 90 milhões de dólares em criptomoeda (...), roubando o dinheiro dos investidores, (...) e mentindo (...) sobre o desempenho do fundo e o que tinha feito com o dinheiro", disse a procuradora Audrey Strauss, em comunicado.

Os procuradores adiantaram que a fraude foi revelada no verão, quando o jovem estava a ter dificuldades em satisfazer os pedidos de resgate dos investidores.

O indivíduo enfrenta agora uma pena que pode chegar aos 20 anos de prisão, com os seus advogados a afirmarem que este "aceitou a responsabilidade total pelos atos e está empenhado em fazer o que puder para se redimir".

/ RL