Andrey Lunev, guarda-redes da seleção russa, foi detido na terça-feira no Aeroporto de Vnukovo, em Moscovo, depois de ter causado distúrbios num dos balcões de atendimento.

De acordo com a imprensa russa, o jogador do Zenit, que estava integrado na comitiva de Rússia que regressava do Chipre, discutiu com uma funcionária do aeroporto de maneira exaltada e com sinais de embriaguez.

A polícia foi chamada ao local e deteve Lunev, que pagou depois uma fiança de mil rublos (cerca de 13 euros) para ser libertado.

De resto, o atleta de 27 anos já explicou o episódio.

«Não consegui conter as emoções e isso é errado. (…) Apenas estava preocupado porque não queria perder o voo [para São Petersburgo] e ficar retido em Moscovo», disse, aos 360.

«A situação em si é desagradável. (…) Assumo a minha responsabilidade por ter sucumbido às emoções, da próxima vez serei mais inteligente», prosseguiu Lunev, que confessou ainda ter bebido «um pouco».