Os custos de construção de habitação nova aumentaram 8,5% em novembro face ao mesmo mês de 2020, o valor mais elevado em 13 anos, divulgou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O aumento homólogo dos custos de construção é o mais elevado desde setembro de 2008, quando também foi de 8,5%, segundo as séries do INE.

Por componentes, os preços dos materiais aumentaram 9,4% (o aumento tinha sido de 8,9% em outubro) e o custo da mão de obra aumentou 7,3% (5,2% em outubro).

Segundo o INE, "o custo dos materiais contribuiu com 5,4 pontos percentuais para a formação da taxa de variação homóloga do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova (5,1 pontos percentuais em outubro) e a componente mão de obra contribuiu com 3,1 pontos percentuais (2,2 pontos percentuais no mês anterior)".

Já na variação mensal, os custos de construção de habitação nova aumentaram 1,6% em novembro face a outubro, tendo os custos dos materiais aumentado 0,8% e o custo da mão de obra crescido 2,8%.

/ BMA